O sítio que desapareceu

A Mocímboa da Praia que vejo nas notícias, não (re)conheço, nunca vi. É só um peso no estômago a esmagar a memória de um sítio que desapareceu. E causa-me estranheza que um sítio precise de desaparecer para entrar no mapa do mundo, das notícias, das urgências. A estrada para “a minha Mocímboa da Praia” era […]

Um rosto para lá da estatística.

Este blogue foi pensado para contar as histórias que, de outra forma, nunca seriam contadas. Esta é uma nuance da história do Tomás, que de outra forma, nunca seria contada… É com uma profunda mágoa no coração que escrevo estas linhas. Sabemos que a morte em Moçambique aparece mais vezes que noutras latitudes, mas a […]

Vai ficar tudo bem, se nós deixarmos.

O romantismo, aquela cor pastel de romantismo que se cola às tragédias de forma quase cinematográfica, abandonou a pandemia tão rapidamente como a engoliu. E tudo aquilo que nas horas mais dramáticas emprestava alguma beleza aos dias, varreu-se para debaixo da tentativa globalizada de “regresso à normalidade”. O que surpreende, ou talvez não, é a […]

Peso e liberdade

A palavra de ordem é desconfinar! Tão inexistente no nosso vocabulário quanto a naturalidade com que se faz. O mundo, que era do tamanho das nossas casas, esticou de tal maneira que todos cabemos nele, mas a metros de distância uns dos outros! Sair de casa e olhar com desconfiança quem não tem máscara e […]

Mais que carregar!

Hoje dei por mim a pensar no que estive a fazer este último mês e meio…  Inicialmente, nenhum de nós sabia o impacto que isto iria ter, a COVID19 entrou nas nossas vidas e a Helpo teve que reorganizar a sua intervenção, mais uma vez. Continuo a surpreender-me com a capacidade de nos reinventarmos. É […]

A viagem continua!

18 de Março, Estação de Comboios de Ermesinde. Seria o último dia de presença física no escritório e já o vazio e silêncio nos bancos e recantos daquela estação se faziam sentir. Naquele dia em que os telejornais anunciariam o esperado Estado de Emergência, pela primeira vez declarado em 46 anos de democracia, pairavam dúvidas […]

O futuro no fim deste caminho

Dou comigo a pensar que parece mais duro percorrer um caminho que não se sabe bem aonde leva nem quanto tempo demora a percorrer, do que cair no buraco escuro do jogo da estátua e do silêncio. O que cansa continuar a andar com base em fé ou esperança! Continuar a andar porque é o […]

O dia que não acabava

Os dias deixam um sabor áspero no corpo. Há aquela primeira carícia da claridade sobre os olhos em que se sente a manhã nas pálpebras e ainda não veio à consciência aquela sensação que se deita, pesada, sobre o estômago, de dias repetidos entre o computador, as paredes, as rotinas e a saudade não se […]

As estatísticas e as pessoas

O mundo está doente. Doente de compartimentação e indiferença, de individualismo e desigualdade. Está doente não apenas porque um vírus desconhecido descobriu que não há fronteiras (o que nos custa tanto a assumir), mas porque os dramas humanos fazem manchetes de jornais e em grande parte dos casos fazem pouco mais do que isso. Essa […]

”Entre cá e lá…”

“Toma cuidadinho contigo, filha!”, é, invariavelmente, a última coisa que o meu avô me diz todas as vezes que falamos. Dos seus 92 anos, e mesmo depois de tantas aventuras e desventuras por terra e por mares, é com espanto e tristeza que vê e vive estes tempos. Quando resume e partilha comigo as notícias […]